quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Sobre nós dois - ou quem é você na fila do pão.

Hoje amanheci pensando em nós e no que representamos para o outro após quase 4 anos.
Você é o cara que me freia quando começo a surtar, me fala outros pontos de vista e (algumas) verdades - enquanto qualquer outra pessoa passaria a mão na minha cabeça.
Que me pergunta se dormi bem, como foi meu dia.
Quem não se importa se eu sair para dançar com amigas enquanto está jogando videogame, mas também está disposto a ensinar a jogar - vencendo minha vergonha.
O cara que topa experimentar (quase?) todas as receitas malucas, veganas, naturebas, diets, lights, inventadas, descobertas que decido fazer.
Com quem divido livros, filmes, séries, e que ri da minha cara com os milhões de sustos que levo em um simples suspense.
Você é o cara que concorda com minha ideia de ter uma casa de contêiner, no meio do mato, com cama de palete, horta no quintal e banheira de passarinho no jardim.
A pessoa que conhece meu conflito entre me jogar na louca carreira de comunicação/marketing, ou jogar tudo pro alto e ser professora em algum interior do país.
É contigo que faço listas de países onde começar continuar a viver.
Quem demonstra orgulho ao me ver correndo, treinando, malhando, mas acha um exagero meu drama com o tamanho da calça.
Você é quem sorri com o rosto inteiro quando imagina uma mini branquela, e se contém porque talvez esse planeta não suporte mais pessoas.
O cara que, se fossemos pais, não me recriminaria por adotar a linha mãe francesa nem me acusaria de negligente por tomar um banho enquanto a criança chorasse em um carrinho no canto do banheiro.
Quem me faz carinho o tempo inteiro, mesmo aqueles estranhos (beliscar, morder...), basta estar do meu lado.
Que me cabe inteira em um abraço.
Você é o controlado, super organizado que faz 100 dilmas renderem 1k - o que equilibra minha mão aberta sem limites.
O cara pé no chão.
Com quem compartilho meu amor e desespero pelos animais.
Quem se preocupa se estou com frio, me apóia nos momentos sombrios e está sempre a um clique de distância.
A pessoa que encara a tv verde, o dia quente (se não puder evitar, hahahaha), o circuito de arvorismo, a maratona de Star Wars, a loja de melissas, os embates e as gargalhadas.
O cara que se entristece com a minha tristeza, que me olha e me enxerga do avesso, que torna as minhas metas mais claras e minhas conquistas mais valiosas.
Quem desce primeiro do ônibus e oferece a mão para me ajudar a descer, por cuidado, por carinho.
Meu muro de lamentações sempre ouvindo todas as minhas lamúrias e reclamações do mundo sem se emputecer com isso (ok, de vez em quando rola um tédio ou uma impaciência justificável pela repetição).
Você é meu porto. Minha casa. Meu ninho.
Temos nossas diferenças. Não é um mundo inventado, cor de rosa. Nosso mundo é colorido, inclusive de preto e cinza. Isso prova que é de verdade. Nós cedemos um pelo outro, sacrificamos anseios, frustramos expectativas. Estarmos juntos é uma escolha diária, como com qualquer casal. A qualquer momento pode-se mudar de ideia e seguir caminhos independentes.
Semana passada, ontem, hoje, nos últimos 3,5 anos, eu escolhi ficar. E sou muito grata ao Universo por ter feito a mesma escolha e me deixar permanecer.
Você não me completa, visto que somos pessoas inteiras. Você me transborda.
"Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: algo do céu te mandou um presente divino - o amor".
Carlos Drummond de Andrade

3 comentários:

Pedro Araujo Rosa disse...

Love is in the air

angel red disse...

Que lindo!! <3 Até me emocionei. Vida longo e mt amor pra vcs que tanto gosto. :D

Maria Carolina Bernardino disse...

Muito lindo e fofo! Que vocês continuem se transbordando por um longo tempo! =)